04/12/2020

Internalização dos serviços de segurança

Após ouvir as proposições do Comitê Externo e Independente originadas de demandas históricas de organizações negras, o Carrefour Brasil iniciou, em 14 de dezembro, a internalização dos serviços de segurança. O processo de internalização começou pelos quatro hipermercados no Rio Grande do Sul, em um projeto piloto, incluindo a loja Passo D’Areia, em Porto Alegre.

O novo modelo é o ponto inicial para transformação do seu modelo de segurança e faz parte dos compromissos anunciados pela rede.

O processo de recrutamento e o treinamento dos profissionais para as lojas contou com associação que reúne empreendedores negros da região de Porto Alegre. Todo o processo de internalização da segurança tem como foco a implementação de práticas antirracistas e de uma cultura de respeito aos direitos humanos, além de considerar a representatividade da população brasileira (50% de mulheres e 56% de negros) como um compromisso.

Atualmente, já são mais de 30 profissionais de segurança internalizados.

Na mídia

O processo de internalização começou pelos quatro hipermercados no Rio Grande do Sul, em um projeto piloto, incluindo a loja Passo D’Areia, em Porto Alegre.