26/11/2021

CUFA realiza reflexão sobre diversidade racial, através do grafite, em parceria com o Carrefour


A Central Única das Favelas (CUFA) está  realizando, em parceria com o Grupo Carrefour Brasil, a produção de uma série de grafites em várias lojas e alguns centros de distribuição do Grupo. A iniciativa tem o objetivo de promover a reflexão sobre diversidade racial e estimular a arte de rua e de periferia. A ação acontece em diversos pontos do Brasil.

O Grupo Carrefour pretende construir uma maior proximidade com a sociedade na temática da equidade racial e convidar a população à reflexão sobre a importância de debater o tema nos diferentes âmbitos sociais.

“Estamos buscando ampliar a diversidade dentro e fora das lojas. Entendemos que, por meio da arte, podemos criar uma maior conexão com nossos consumidores e com a sociedade como um todo, e convidá-los a uma reflexão conjunta. E com essas e outras ações, mostrar que o movimento de mudança dentro do Grupo Carrefour Brasil é genuíno e reforçar o nosso comprometimento em sermos agentes de mobilização dentro da sociedade”, explica Kaleb Machado, Gerente de Diversidade e Inclusão do Grupo Carrefour Brasil.

 “A arte e a cultura estão no DNA da favela. E é importante que a sociedade, sobretudo as grandes marcas, percebam isso, apoiando e estimulando. O Carrefour faz um golaço promovendo essa ação junto com a CUFA. Tenho certeza que vamos ver obras maravilhosas, produzidas por esses grandes artistas. E as lojas da rede vão ficar mais vibrantes”, celebrou Preto Zezé, presidente nacional da CUFA.

 “Compreendemos que é o momento de usar nossa visibilidade para potencializar e fortalecer pautas que abordam responsabilidades que são de todos nós. É um grande prazer contar com uma organização, como a CUFA, que tem um trabalho tão sério e comprometido com essas duas pautas nessa jornada”, destaca Kaleb Machado.

Confira as obras aqui ou nas lojas e centros de distribuição da empresa e nas redes sociais da CUFA Brasil e do Grupo Carrefour Brasil. 

Veja abaixo imagens das obras

 

Na mídia

Serão várias artes, realizadas por artistas de favela, espalhadas pelas lojas e centros de distribuição da rede.

#NãoVamosEsquecer

Na noite do dia 19 de novembro de 2020, João Alberto Silveira Freitas foi morto nas dependências de nossa loja no bairro Passo D’Areia, em Porto Alegre/RS, em ato que não representa e nem condiz com os valores do Carrefour.

Neste site, reforçamos as ações que estamos tomando diante deste fato e os compromissos assumidos com a sociedade e com o nosso corpo de mais de 100 mil colaboradores em todo o Brasil. Com o objetivo de seguir evoluindo como empresa e contribuindo para o combate ao racismo estrutural do Brasil.

Grupo Carrefour Brasil conclui todos os acordos com familiares de João Alberto Freitas e avança nos compromissos internos e com a sociedade.