30/06/2021

Em defesa da verdade, da pesquisa e do combate ao racismo.

São Paulo, 30 de junho 2021 - Diante das notícias de que o Grupo Carrefour Brasil teria por intenção censurar uma pesquisa acadêmica e processar seus autores, gostaríamos de deixar claro e de forma enfática que isso não é verdade. Apoiamos e continuaremos apoiando toda e qualquer pesquisa acadêmica e somos veementemente contrários a toda forma de censura ou ação que procure tolher a liberdade de pesquisa e de opinião.
Para que não haja dúvidas:
• NÃO APOIAREMOS NENHUMA FORMA DE CENSURA.
• NÃO EXISTE PROCESSO TAMPOUCO HAVERÁ.
• NÓS CONTINUAREMOS A APOIAR, COMO SEMPRE FIZEMOS, TODA E QUALQUER PESQUISA ACADÊMICA. TEMOS ORGULHO DE TODAS AS AÇÕES QUE ESTAMOS REALIZANDO E PROMOVENDO NÃO SÓ NA NOSSA EMPRESA E ECOSSISTEMA, MAS EM TODO DEBATE SOCIAL.
Vamos aos fatos:
• O Grupo Carrefour Brasil pautou e pauta suas ações pela total transparência. Exatamente por isso lançamos o site www.naovamosesquecer.com.br e realizamos um amplo fórum sobre a luta antirracista onde expusemos todas as nossas ações e aprendizagem dos últimos meses, além de lançarmos uma cláusula antirracista para os fornecedores.
• Desde o início expusemos as ações em diversos fóruns, fóruns que foram acompanhados por muitos pesquisadores e estudiosos do tema.
• Consideramos que podemos contribuir cada vez mais para o debate, esclarecer dúvidas e aprender com as sugestões toda vez que formos procurados por qualquer pesquisador, acadêmico ou defensor da causa antirracista, coisa que não ocorreu por parte dos autores. Não se trata de precisar de consentimento, se trata de oferecer as melhores informações para o público. Quem ganha com isso é a luta antirracista.
Quem ameaça de processo ou defende a censura não se compromete com um edital focado na realização de pesquisas, além de fazer um investimento em educação – R$ 68 milhões somente em bolsas de estudo para pessoas negras.
Esperamos que todas as mudanças que temos realizado em prol da causa antirracista nos últimos meses sejam objeto de inúmeras pesquisas para que a sociedade saiba e evolua a partir do ocorrido e também para que possamos aprender com quem faz a ciência.
Nosso compromisso é com a liberdade, transparência e com a luta antirracista. E diante disso, nos colocamos à disposição de todos aqueles que queiram entender as ações e o nosso compromisso antirracista.

 

#NãoVamosEsquecer

Na noite do dia 19 de novembro de 2020, João Alberto Silveira Freitas foi morto nas dependências de nossa loja no bairro Passo D’Areia, em Porto Alegre/RS, em ato que não representa e nem condiz com os valores do Carrefour.

Neste site, reforçamos as ações que estamos tomando diante deste fato e os compromissos assumidos com a sociedade e com o nosso corpo de mais de 100 mil colaboradores em todo o Brasil. Com o objetivo de seguir evoluindo como empresa e contribuindo para o combate ao racismo estrutural do Brasil.

Grupo Carrefour Brasil conclui todos os acordos com familiares de João Alberto Freitas e avança nos compromissos internos e com a sociedade.